Primeiro post do blog novo com uma mini sequência de fotos do pequeno Heitor (que está cada dia mais lindo e esperto). As escolhi pois acompanhei um pouco do seu crescimento e pude ver de maneira tão prática como o tempo passa rápido!

Ter a fotografia como forma de trazer tão intensamente à lembrança momentos marcantes na história das pessoa, me deixa muito realizada e com a expectativa de sempre fazer meu melhor para encantar e emocionar.

Na minha história sempre tive a fotografia como algo importante, tenho muitas fotos da infância e de família, lembro de sempre meus pais estarem com uma câmera fotográfica ou até mesmo uma filmadora, mesmo na época que a fotografia não fazia parte do cotidiano como é hoje.

Na adolescência, gostava de fotografar viagens com uma câmera de filme e também nesta época fotografava tudo e todos com os amigos, chegava a tirar centenas de fotos em uma semana.

Já ansiava por fotografar, registrar, entender mais, mas sinceramente para mim era um mundo distante, não tinha referências nem na arte, nem profissionalmente, então optei por levar como um passatempo.

Com o tempo precisei recorrer a fotografia para momentos especiais, como aniversários e o mais importante, meu casamento. Foi uma das escolhas mais importantes que fiz, mesmo não tendo nenhum conhecimento, queria que fosse algo especial. Neste meio tempo, vi como a fotografia era essencial, como era importante contar com pessoas que amavam fotografar, mas que também fariam isso com a maior competência possível.

E no meio de tudo que estava buscando para este momento, encontrei algo que queria fazer para sempre, independente da época, do lugar. Era algo que até pedia a Deus para me direcionar e acredito que Ele foi me auxiliando a caminhar. Decidi pesquisar muito e buscar o melhor, conheci profissionais excepcionais na área e me foquei em estudar e os estudos ainda continuam.

A partir de então, dei alguns passos mais firmes, comecei a ver tudo com um novo olhar. Fotografar é uma forma de fazer poesia, envolve alma, envolve conhecimento, envolve um pouco (ou muito) de nós. Não me importo de fazer esta caminhada a vida toda, de querer sempre insistir em "escrever uma poesia" com meu olhar melhor, mais maduro, mais carregado de sentimentos, pois as minhas melhores descobertas tem sido a arte, a luz, as cores e o mais importante, as pessoas que se achegaram e que me apoiam neste processo de aprendizado.

Que venham mais caminhos, mais pessoas, mais luz, mais cor, muitas fotografias, muitos momentos, muitas lembranças!